Quarta-feira, 10 de Maio de 2006
Fortunas: Fidel Castro é o 7º governante mais rico do mundo




A revista financeira norte-americana Forbes coloca o Presidente cubano, Fidel Castro, na sétima posição da lista dos dez governantes mais ricos do mundo, com uma fortuna calculada em 900 milhões de dólares.

A lista, divulgada hoje, é constituída pelos dez governantes ou soberanos mais ricos do planeta e é encabeçada pelo rei da Arábia Saudita, Abdulã Bin Abdelaziz, sendo-lhe estimada uma fortuna à volta dos 21 mil milhões de dólares.

Logo em segundo lugar vem o sultão do Brunei, Hassanal Bolkiah, com 20 mil milhões, seguido pelo presidente dos Emiratos Árabes Unidos, o xeque Jalifa bin Zayed Al Nahyan, com 19 mil milhões, e pelo emir do Dubai, Mohamad bin Rachid Al Maktum, com 14 mil milhões.

Na Europa o destaque vai para o príncipe Hans-Adam, do Liechtenstein, com quatro mil milhões, e para o príncipe Alberto do Mónaco, com mil milhões de dólares, que ocupam o quinto e o sexto lugares, assim como a rainha Isabel II de Inglaterra, com 500 milhões, e a rainha Beatriz de Holanda, com 270 milhões, em nono e décimo lugares, respectivamente.

O único representante africano é o presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang, que ocupa o oitavo lugar, com 600 milhões de dólares, da mesma maneira que Fidel Castro é o único representante da América Latina, a quem se estima uma fortuna na casa dos 900 milhões de dólares.

Para os investigadores da revista, a fortuna do presidente cubano cresceu enormemente nos últimos anos, uma vez que em 2003 tinha cerca de 110 milhões e dois anos depois 550 milhões.


publicado por psylva às 09:53
link do post | comentar | favorito
|

mais sobre mim
pesquisar
 
Outubro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Semear futuras crises

As ideias de Luís Filipe ...

Tufão imobiliário

Ordem, custos e esbanjame...

Política, ideias e pessoa...

HÁBITOS DE RICO E A ARTE ...

As reformas da Chrysler

O que resta da esquerda?

O Governo e a Igreja

Um estado menos “keynesia...

arquivos

Outubro 2007

Julho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds